istock-869314414-1050x701Um restaurante italiano tornou-se uma das principais empresas japonesas a se preocupar em aceitar o número de seguidores no instante como forma de pagamento. A ideia inusitada é dos irmãos e os projectos Matteo e Tommaso Pittarello, que em 2007 criaram uma rede “Este não é um sushi bar”.

O restaurante vai oferecer gratuitamente as opções de acordo com o número de seguidores do cliente como meio de pagar uma conta. Na entrada do restaurante destaca-se uma placa “aceitam-sendo”. Funciona assim: o cliente faz o pedido, fotografa-se e publica uma imagem na sua conta no instagran, marcando o restaurante.

Os benefícios variam de acordo com o número de seguidores do cliente. De 5 mil a 10 mil, o cliente ganhando outro prato. De 10 mil a 50 mil, é quatro pratos. E quem deu acima de 100 mil, o almoço ou sair da graça.

Com isso, os idealizadores são os influenciadores digitais ao empreendimento.