Marcada pela diversidade de ingredientes, a culinária cuiabana nos proporciona prazerosas experiências gastronômicas. Suas raízes estão nas cozinhas indígenas, portuguesa, espanhola e africana, com incorporação de ingredientes da flora e da fauna nativas. Essa miscelânea lhe confere sabores exóticos, aromas singulares, e aspectos inesquecíveis e sedutores ao paladar, ao olfato e aos olhos. Uma dessas delícias é o escaldado cuiabano.
Depois da balada ou no fim do dia – mais ameno ou quente – não importa, muitos cuiabanos (turistas também, é claro) vão em busca do caldo suculento e revigorante. Dizem que ele é afrodisíaco. O certo é que está presente na culinária regional há muito tempo. Contam os antigos que o prato já era preparado desde os tempos da Cuiabá provinciana, pelas mais prendadas cozinheiras que comandavam os fogões a lenha.
Assim como nos dias atuais, era preparado nas residências com o objetivo de rebater o cansaço ou até mesmo para aqueles que perdiam a noite em festas tradicionais. Um prato forte para curar ressaca.
A receita leva tomates sem peles, sal, alho, pimenta de cheiro, cebolinha verde, cebola, frango desfiado e farinha de mandioca de boa qualidade para engrossar. O toque especial fica por conta dos ovos, adicionados ao fim do preparo, um a um. O resultado é um caldo cremoso, distinto, temperado na medida certa. Para acompanhar: fatias de pãozinho fresco, com manteiga, salpicado com orégano, aquecido no forno. Uma delícia.