Basta lavar bem os alimentos que eles ficam livres de agrotóxicos? Alimentos orgânicos são sempre mais caros do que os “comuns”?

Para quem se preocupa com alimentação saudável, as respostas a esse tipo de pergunta podem ajudar a entender o que é melhor colocar à mesa.
E algumas dessas respostas estão no e-book “10 Mitos e Verdades sobre Agrotóxicos – Guia Prático para uma Alimentação Mais Consciente e Saudável”.

O lançamento é do Instituto Brasileiro de Defesa do Consumidor (Idec).
A obra, disponível para download gratuito, vem numa boa hora, pois desde maio o Congresso tenta aprovar o Projeto de Lei nº 6299/02.

Conhecido como Pacote do Veneno, ele tem causado polêmica e críticas de diversos setores da sociedade, pois é acusado de facilitar o uso de agrotóxicos no país.

“No país que lidera o ranking mundial de consumo de agrotóxicos e que ao mesmo tempo pode aprovar um projeto de lei que facilita ainda mais o acesso a esses venenos, torna-se fundamental, mais do que nunca, trazer à luz questões sobre o tema”, afirma o guia do Idec em seu capítulo de introdução.
Os agrotóxicos matam 200 mil pessoas por ano em todo o mundo por intoxicação aguda, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU).

No Brasil, em média, sete pessoas são intoxicadas por dia, afirma o livro.

E não devem ser confundidos com os alimentos orgânicos. Estes, sim, são cultivados sem esse tipo de substâncias.

Mas há alimentos hidropônicos que também são orgânicos, então é preciso se informar sobre o cultivo deles.

O guia também afirma que muitas substâncias penetram nos alimentos, e por isso não adianta lavar ou tirar a casca.

E também que os orgânicos nem sempre são mais caros do que os alimentos produzidos com o uso de agrotóxicos.

Com esse tipo de informação, o guia busca principalmente incentivar os leitores a terem uma alimentação mais saudável e consciente.

Afinal, quanto mais sabermos sobre o que estamos levando à mesa, melhor.