42-1Quem acredita que a gastronomia portuguesa é movida a bacalhau e doces de ovos vai ter uma surpresa em Lisboa. Realmente é possível comer um ótimo bacalhau, mas uma nova geração de chefs está reescrevendo a história gastronômica do país. Um deles é, sem dúvida, José Avillez. Do estágio com o catalão Ferran Adrià, o chef herdou modernidade e criatividade, mas moldou uma identidade própria na cozinha. É no Belcanto (belcanto.pt), seu principal restaurante, que o potencial de Avillez está mais evidente em pratos como a “tangerina”, com forma quase idêntica a da fruta, feita com sorbet, farofa crocante e minibolos de tangerina (foto) – a textura e o sabor são surpreendentes – e o dry martíni invertido, onde a azeitona em “cápsula” domina o sabor do drinque (menu degustação custa € 125, com seis pratos, e € 165, com nove).

O sucesso do Belcanto veio tão rápido que conquistou a primeira estrela Michelin com menos de um ano de vida. Caso não consiga reserva, ainda dá para conhecer outros restaurantes do chef em Lisboa, como o Cantinho do Avillez, de inspiração portuguesa, mas com influência de viagens feitas pelo chef, e o Bairro do Avillez, que reúne taberna, mercearia e restaurantes no Chiado.

O melhor da estação

O chef João Rodrigues sonhava em ser biólogo marinho e levou isso de alguma forma para a cozinha, ao respeitar a origem do ingrediente e usá-lo no auge da sazonalidade. É o que se vê no menu “matéria” do Feitoria (restaurantefeitoria.com): pratos como o peixe fresco de Peniche com açorda de ovas e folhas de inverno e a beterraba, peixe de rio fumado e queijo fresco de cabra estão na degustação (quatro pratos, € 105, e com seis custa € 135).

Paga-se pouco e come-se bem

O Taberna da Rua das Flores (tel. +351 21 347 9418) é uma joia da culinária local. Ele fica escondido em uma rua no Chiado e é só conhecido por locais, tanto que nem site tem. Simples e pequeno, traz decoração que remete às tavernas antigas e ótimo custo-benefício. Seu menu enxuto é escrito em uma lousa diariamente com delícias como a sardinha no azeite (€ 3,50) ou as ovas de sardinha (€ 16). Já o A Travessa (atravessa.com) tem cozinha internacional com toques lusitanos e uma linda localização: o Convento das Bernardas. É uma casa mais sofisticada, mas também com ótimos preços: há uma degustação de entradas (quatro frias e quatro quentes) por € 14,50, que variam diariamente. Se der sorte, prove as anchovas com rúcula selvagem ou ovos mexidos com cogumelos.