Sabe aquele bolo que você só encontrava no forno de uma mãe ou de uma avó? Pois eles ganharam as ruas das cidades brasileiras por meio de lojas especializadas, e fidelizaram paladares. Cuiabá seguiu a tendência e a expansão desse conceito no mercado é visto em vários pontos da capital.

A empresária e entusiasta da gastronomia Telma Regina Bezerra, do Bem da Roça, antiga Arte da Roça, é um exemplo de sucesso. Os bolos preparados por ela são famosos, especialmente pela textura leve e sabor. “Quando abrimos o Arte da Roça, hoje Bem da Roça, a proposta foi resgatar origens, receitas e que a pessoa tivesse a impressão de estar comendo o bolo feito em casa”, explica ela.  Os ovos são fartamente batidos, bem como os demais ingredientes, exigindo um tempo diferenciado para a sua preparação. O processo é artesanal, sem qualquer apelo industrial.

A inserção de ingredientes frescos nos bolinhos, como as frutas da estação, se traduz em qualidade. Telma contou que uma pesquisa em sua empresa lhe trouxe ótimos indicativos: a proposta do Bem da Roça caminha em harmonia com a conscientização crescente das pessoas em escolher produtos saudáveis, naturais, feitos diariamente, sem aditivos químicos ou essências para prolongar sua durabilidade e otimizar o aroma. “As crianças e jovens também se enquadram nesse perfil, crescem observando seus pais na escolha pelo alimento de mais qualidade”, explica ela.  Tanto assim que os bolos tradicionais ganharam versões menores para facilitar a degustação de vários sabores, como laranja, banana, chocolate, com coberturas ou simples, e também para rechear o lanche da garotada.

Nos próximos meses, os bolinhos Bem da Roça poderão ser encontrados em uma rede de supermercados, com um layout diferenciado e muito prático. “O bolinho é uma ótima dica para a lancheira da criançada: além de saborosos, são atrativos”, sintetiza.