maremonti-chef-alessandro-oliveiraParanaense de Maringá, Alessandro Oliveira é o novo titular, não dos fornos, mas dos fogões da Maremonti, pizzaria premiada como a melhor da cidade na edição especial “Comer & Beber” de VEJA SÃO PAULO. Ele está na casa desde o fim de abril.

Aos 40 anos, o chef tem uma extensa carreira. Passou pelos bancos escolares do Senac curitibano, pela Escola da Arte Culinária Laurent, de Laurent Suaudeau aqui em São Paulo, pela filial gaúcha do Icif (Italian Culinary Institute for Foreigners), liceu vinculado à Universidade de Santa Maria.

Em São Paulo, ele trabalhou para o Grupo Fasano, onde deu expediente e chegou a subchef do Parigi, entre 2001 e 2005. No italiano Aguzzo Cucina e Vino, foi chef da abertura 2006 até 2010. Voltou ao Grupo Fasano para inaugurar o Gero, em Brasília, e, no mês passado, assumiu o cardápio de massas, carnes, aves e pescados da Maremonti.

“Fui convidado pelo Ricardo Trevisani [sócio do estabelecimento]”, conta Oliveira. O cozinheiro acaba de lançar um prato, o nhoque tricolor feito de abóbora, espinafre e batata ao molho de gorgonzola. E também uma sobremesa, a cheesecake de cream cheese e queijo mascarpone com calda de frutas vermelhas.

“Por enquanto, estamos em fase de estudo para conhecer melhor as preferências da clientela e apresentar novos pratos. Nosso foco é investir no almoço. Vamos aperfeiçoar o menu executivo introduzindo, outras receitas.”